NOTÍCIAS

Receitas da MAPFRE superam 21,29 mil milhões

Receitas da MAPFRE superam 21,29 mil milhões

Nos nove primeiros meses do exercício, a receita da MAPFRE atingiu 21,292 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 1,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os prémios cresceram 5,1%, chegando a 17,987 bilhões de euros, estimulados pelo aumento dos negócios na Espanha, no México e pelos negócios de resseguros e de riscos globais. O lucro líquido, por sua vez, ficou em 445 milhões de euros, com uma queda de 22,3% devido aos custos das recentes catástrofes naturais que ocorreram na América do Norte e nas Caraíbas, cujo impacto estimado é de 176 milhões de euros líquidos. Se fosse excluído o efeito dessas catástrofes, o lucro atribuído teria crescido 8,6%.

Essas catástrofes (furacões e terremotos) afetaram também a taxa combinada do Grupo, que está em 98,7%, apesar da magnitude destes eventos de dimensão e frequência excecionais. Sem estes eventos, a taxa combinada teria sido de 96,3%. É importante destacar a evolução do negócio de resseguros, que proporciona 97 milhões de euros ao lucro, com uma taxa combinada de 96,6%, bem como o forte crescimento do negócio na Espanha, especialmente em termos de lucro.

O património líquido no final de setembro de 2017 ficou em 10,792 mil milhões de euros, enquanto os fundos próprios, por sua vez, atingiram 8,781 mil milhões de euros e os ativos totais, no fim de setembro, foram de 67,733 mil milhões de euros.

Os investimentos da MAPFRE subiram para 49,370 mil milhões de euros no final de setembro. 54% deles correspondem à dívida soberana, enquanto 20% são investimentos de renda fixa corporativa e 9% está em ações e fundos de investimento.

A taxa de Solvência II no final do primeiro semestre deste ano ficou em 205,6%, com 87% de capital de máxima qualidade (TIER 1), o que evidencia a grande solidez e estabilidade do Grupo, apoiado por uma alta diversificação e rigorosas políticas de investimento e gestão.